Sempre que termino o desenvolvimento de um site, me perguntam, quanto tempo leva para aparecer na primeira página do Google? E eu sempre respondo que depende. E ai vem uma quantidade de perguntas sobre técnicas de visam “ludibriar” os robos  do Google e, inclusive, me mostram emails que prometem posicionar o site em até 3 dias nas primeiras posições do Google.




Uma dessas técnicas é o Black Hat.

Muito se tem escrito sobre o assunto, então vamos a um resumo.

Black Hat e uma técnicas de otimização de sites (SEO) que e muito mal vista pelos mecanismos de busca. Embora trazendo resultados fantásticos a curto prazo para o seu site, mesmo ficando sujeito a ser penalizado pelos mecanismos de busca.

A proposta desse artigo é abordar resumidamente sobre algumas técnicas, mas, veementemente, desaconselhamos o seu uso.




As principais técnicas do Black Hat:

  • Keyword Stuffing: É um spam de palavras-chave no conteúdo da página, visando aumentar a densidade das palavras-chaves visada.
  • Invisilbe Text: Essa técnica tem por objetivo deixar o texto escondido do leitor, camuflado as palavras-chaves com a mesma cor do fundo da página. Dessa forma quem lê nas as enxerga, mas aumenta a relevância para os mecanismos de busca.
  • Cloaking Page: Tem a finalidade de mostrar páginas distintas uma para os mecanismos de buscas outras para os visitantes. Isso é conseguido checando-se o IP ou o navegador do visitante.
  • Doorway page: É bem parecido a Cloaking Page, com a diferença de ao invés de utilizar do navegador ou o IP do visitante, utiliza javascript ou meta. Pode também ocasionalmente usar de cliques feitos pelo mesmo.
  • Link Farms: É o processo de criação de diversas páginas em sites distintos e essas páginas há vários links apontados mutuamente para um domínio. O inverso também é possível, ou seja, uma única página apontando para várias outras.
  • Over-Submitting: A utilização de ferramentas de divulgação com processos automatizados, que podem levar envios redundantes ao mesmo local.
  • Duplicated Content: A unicidade da informação é de maior relevância para os mecanismos de busca, então, tome muito cuidado para evitar conteúdo duplicado, seja ele em parte ou total.
  • Misrepresenting Content: É uma técnica de mostrar um conteúdo diferente do buscado, visando, dessa forma, enganar o visitante do site.

O que as pessoas não levam em consideração o seguinte: Não basta ser encontrado, tem que ter conteúdo relevante para que a experiência do nosso visitante seja a mais agradável possível e com isso retorne ao site/blog muitas outras vezes. Também ajude na divulgação em redes sociais aumentando com isso o engajamento.

Como sempre visamos o posicionamento no Google e, como o que serve para um serve também para os outros, visite o link de diretrizes para webmaster do Google e faça sempre a coisa certa!

Gostou do post? Comente, curta e Compartilhe.

Precisando de ajuda? Clique aqui, podemos te ajudar.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.