Posts

10 erros básicos na criação de sites

A principal áreas do desenvolvimento web é o web design, e essa deve se comunicar com outras áreas correlatas, a partir de um bom planejamento visual. É o que o web design deve proporcionar: uma boa experiência visual ao visitante do site e o sucesso que se almeja.

Para corrigirmos um problema, é preciso conhecê-los antes; por isso, vamos a uma pequena lista com 10 erros básicos de web design que você deve evitar!


Erros básicos de web design

  1. Usar fontes de difícil leiturabilidade.
  2. Não usar imagens, apenas texto puro.
  3. Textos longos sem parágrafos.
  4. Tamanho da fonte do conteúdo muito pequena.
  5. Elementos em flash, muito pesado.
  6. Texto por cima de background muito colorido.
  7. Cuidados no uso de publicidades.
  8. Popups indesejáveis.
  9. Conteúdo muito intenso.
  10. Links diferente da cor do texto.

 

1 – Usar fontes de difícil leiturabilidade.

O uso de fonte adequada para a leitura confortável é muito importante para manter a retenção do visitante no seu site, todos os outros elementos (imagens, gráficos etc.) são importantes para tornar o conteúdo agradável, mas é o texto que o visitante buscou quando pesquisou no Google, e esse é que deve ser prestigiado, pois, já ouvistes que o conteúdo é o rei.

 

2 – Não usar imagens, apenas texto puro.

Da mesma forma que a escolha da fonte é importante para tornar o conteúdo agradável, o uso de imagem ajuda a dar mais suporte para o texto, tornando-o mais explicativo. Faça sempre uso de imagens quando desejar um texto de leitura mais agradável.

Mas, lembre-se de não usar imagens em excesso, pois, essas determinarão, também, o tempo de carregamento da página.

 

3 – Textos longos sem parágrafos.

Recomenda-se, parágrafos com 4 ou 5 linhas para tornar a compreensão mais fácil, pois, parágrafos maiores tornam difícil a leitura na tela do computador. Dessa forma para aumentar a entendimento do conteúdo do seu site use sempre essa regra.

 

4 – Tamanho da fonte do conteúdo muito pequena.

Qual o tamanho ideal de fonte para a tela do computador? Esse tamanho deve ser a partir de 16 px, o padrão nos navegadores. Fontes muito pequena torna o texto lido na tela muito desconfortável, claro que as pessoas podem aumentar o tamanho das letras no navegador, mas leve em consideração que essa experiência não é prática de todos. Letras maiores tornam o texto mais fácil de ser lido também por pessoas com mais idade.

 

5 – Elementos em flash, muito pesado.

Acredito que você não esteja mais usando banners e outros elementos em flash, mas se ainda o está fazendo, leve em consideração não utilizá-lo mais. Existem outras formas de dar dinâmica a sua página. Se você estiver usando WordPress existem dezenas de plugins que realizam a mesma tarefa.

 

6 – Texto por cima de background muito colorido.

O melhor background para texto é o branco, pois, essa é a relação que as pessoas estão acostumadas na leitura de conteúdo, seja na tela, seja impresso. Mas se você precisa colocar um texto sobre uma imagem de background (fundo), procure sempre usar uma área que permita alto contraste, pois isso facilita a leitura, caso contrário a leitura será muito prejudicada, dificultado a compreensão.

 

7 – Cuidados no uso de publicidades.

Sabemos que alguns blogs sobrevivem de publicidade, nada mais justo, a questão é a quantidade de publicidade que no final, o visitante nem enxerga e que atrapalha a sequência da leitura, com interrupções.

O que se precisa é encontrar um ponto de equilíbrio entre a receita dos Ads e o conteúdo, que é o motivo da visita.

 

8 – Popups indesejáveis.

Em alguns caso, nem bem o visitante entra no site e já lhe pede alguma coisa: likes (curtidas) ou assinatura de Newsletter em troca de uma isca digital (ebook) etc. Sabemos o quanto são irritantes os popup, pois em alguns, até é difícil encontrar o botão (x) de fechar.

Outros só fecham quanto se completa a tarefa, o que é mais odioso, pois, obrigam o usuário a fazer o que não deseja, pois, ele chegou até ali em busca de um informação para solucionar uma dor (problema).

Então, evite ao máximo usar popups a não quando ser estritamente necessário.

 

9 – Conteúdo muito intenso.

Qual o tamanho ideal do conteúdo textual de uma página? Não existe, pois, a página que você está lendo, tem quase 1000 palavras. O que determinará o tamanho é a necessidade do conteúdo, aliado ao bom senso.

Se o conteúdo demanda um texto um pouco mais longo, como no caso de um tutorial, o tamanho pouco importa, pois, se for interessante o visitante o lerá até o final. Se o conteúdo responde a uma questão, não tem razão de ser muito extenso, nesse caso, devemos ir direto ao ponto.

Então, para termos uma ordem de grandeza o conteúdo, digamos ideal, deve ir de 300 a 1000 palavras.

 

10 – Links diferente da cor do texto.

Os três estados principais do link deve ter, pelo menos, duas cores diferente: uma para sinalizar que é um link; a outra para a passagem do mouse sobre ele. O ideal seria uma terceira cor, para link visitado, para o visitante saber que já visitou aquele link e não visitá-lo novamente.

Então, na sua folha de estilo determine os estados do link, ajude o visitante do seu site.

 

Conclusão

Seguindo essa breves orientações você conseguirá uma maior retenção dos visitantes no seu site, pois, tornará as páginas com um melhor design e, por conseguinte, uma maior usabilidade.

Você pode ter mais dicas e orientações no capítulo 6 e 7 do ebook “Crie um blog, site ou loja virtual sem programação” que pode ser lido gratuitamente na Amazon nesse link.

Gostou do post? Comente, curta e Compartilhe.

Precisando de ajuda? Clique aqui e saiba como podemos te ajudar.

Quero saber se um nome de usuário está disponível para registrar?

A coisa mais difícil hoje em dia é escolher bons “nomes” para um branding (marca) disponível para uso. Antes de criar um domínio para um site, precisamos verificar em todas as redes sociais a sua disponibilidade, pois de outra forma não conseguiremos um nome forte, que possamos criar e manter ao longo do tempo, construindo uma marca sólida.

Seria muito bom se existisse uma ferramenta que pudesse auxiliar essa questão, reunida em um só lugar com o máximo possível de informações, de preferência visual, numa tomada só. Vou te contar uma coisa essa ferramenta existe e é o NAMECHK.

Use o NAMECHK para ver se o seu nome de usuário ou URL personalizado ainda está disponível em dezenas de sites populares de redes sociais e marcadores sociais. Desta forma é possível promover a sua marca de forma consistente, registrando um nome de usuário que ainda está disponível na maioria dos sites mais populares.

Proteger sua marca é importante. Fornece consistência aos seus usuários e permite que sua empresa seja vista e reconhecida em mais lugares.




Nós sabemos como é importante promover uma marca de forma consistente e, com essa ferramenta, podemos escolher um nome de usuário que ainda está disponível. Infelizmente essa ferramenta não pesquisa nomes de domínios no Brasil, tipo o .COM.BR para registro, mas permite que saibamos se o nome escolhido pode ser registrado, por exemplo no Twitter, Facebook, Instagram etc, ai fica muito mais fácil.

Você pode conhecer mais sobre a ferramente em: NAMECHK e fazer as suas pesquisas.

Se quiser conhecer mais a proposta é aqui.

Então, gostou do post, foi útil? Comente, curta e Compartilhe.

O que é design de informação?

Design de informação é a área de competência que organiza os diversos elementos de uma interface, criando um apoio lógico de funcionamento para a interação do usuário, tendo um sentido e sincronismo eficaz.

Esta arte de organização acaba por se confundir com algumas áreas do conhecimento como design de interação e design de interface, que possuem algumas características diferentes do design de informação.

Para deixar bem claro as responsabilidades de cada uma das áreas vamos estudar seus significados.

design de interação trabalha com os elementos interativos da interface, utilizando de padrões e técnicas comuns entre os usuários.




design de interface envolve os projetistas de sites, aplicativos, jogos e outras tecnologias que dependem de uma interação humano computador. Os projetistas são responsáveis por criar interfaces amigáveis e com elementos de interação já projetados pelo design de interação.

Mas e o design de informação? Por conseqüência, ele deve estar em tudo. Através do design de informação são criadas adequações visuais para toda a informação que será disponibilizada.

São diversas medidas a serem pensadas na hora de desenvolver uma estrutura que será compreendida pelo público que utilizará aquela interface.

Gostou do post? Comente, curta e Compartilhe.

Precisando de ajuda? Clique aqui, podemos te ajudar.

 

O Que Deve Ter No Meu Site?

Conseguimos desenvolver o nosso site, seja ele profissional, seja da nossa empresa, será que o que lá está, é o que o nosso visitante espera encontrar? Será que ao invés de atraí-lo não o estamos afugentando? Ser encontrado é muito bom, mas se o visitante não encontrou o que procura?

Abaixo listamos, segundo Steve Krueger (no livro Não me faça pensar), algumas dicas que tornarão o seu site muito mais agradável para os seus visitantes e, por conseguinte, mais resultados positivos para você.

Identificação e a missão do site

A página inicial tem de me informar o que site é e para que serve e, se possível, por que eu deveria estar nele e não em algum outro lugar.

Hierarquia do site

A página inicial tem de dar uma visão geral do que o site possui para oferecer, tanto o conteúdo e os recursos e como ele está organizado. Isto é normalmente feito pela navegação local, que pode estar no topo, ou na lateral esquerda.

Pesquisa

Alguns sites, que tem muitas páginas, precisam ter uma caixa de busca, e ela deve seja exibida na página inicial em um local de fácil visibilidade.




Atrações

Como a capa de uma revista, a página inicial precisa atrair com dicas do “bom material” dentro dela. A propaganda do conteúdo mostra as partes mais novas, melhores ou populares conteúdo, como as melhores histórias e os ótimos negócios. A propaganda dos recursos me convida a explorar seções adicionais do site e a experimentar recursos como a assinatura de boletim informativos.

Conteúdo oportuno

Se o sucesso do site depender do retorno a ele em breve, a página inicial provavelmente precisa ter algum conteúdo que seja atualizado com frequência. Até mesmo um site que não possua visitantes regulares precisa de algum sinal de vida, mesmo que seja apenas um link para informações recentes, para sinalizar que não está moribundo.

Negócios

O espaço da página inicial precisa ser alocado para qualquer propaganda, promoção cruzada ou negócios entre as marcas que tiverem sido feitos.

Atalhos

A partes de conteúdo mais frequentemente solicitadas podem merecer seus próprios links na home page de modo que as pessoas não tenham de procurá-las.

Registro

Se o site usa registro para novos visitantes, a página inicial precisa de link para novos usuários se registrarem e para antigos uma maneira que possam saber que estão inscritos, do tipo, Bem-vindo Milton!

Estabeleça credibilidade

Para alguns visitantes a página inicial será a única chance que seu site tem de dar um boa impressão.

Então, como você pode ver os poucos itens acima relacionados permitirão um maior sucesso de um site e são tão importantes quanto o design, pois, que adianta um site lindo sem conteúdo? É como se fosse uma caixa de um excelente perfume, só que vazia, de nada adianta.

(trechos adaptados do livro Não me faça pensar de Steve Kruege. Adquira o seu clicando na imagem ao lado)

Gostou do post? Comente, curta e Compartilhe.

Precisando de ajuda? Clique aqui e saiba como podemos te ajudar.

O que é design de serviços?

Design de serviços ajuda a criar novos serviços ou melhorar os já existentes para torná-los mais úteis e desejáveis para os clientes, e mais eficientes para as organizações provedoras de serviço, utilizando uma visão holistica, multidisciplinar e integrada. (Stefan Moritz, 2005).

A abordagem multidisciplinar não é só discurso: duas características que diferenciam o design de serviços são a co-criação (a participação dos stakeholders no processo de design) e a visão além da interface digital (todos os pontos de contato com o consumidor, incluindo publicidade, materiais físicos e sinalização em pontos de venda são considerados como elementos de design).




Os cinco princípios do design de serviços

É centrado no usuário: os serviços devem ser modelados pelo olhar e experiência do consumidor. É a construção de uma linguagem compartilhada sobre o serviço; a linguagem dos usuários. É fundamental entender, registrar e gerar empatia no provedor do serviço por meio desta linguagem para elaborar ou melhor um serviço.

É co-criativo: todos os stakeholders participam da concepção ou da melhoria do serviço. O papel do designer é ser facilitador na geração e na avaliação de ideias dentro de grupos heterogêneos. Quanto maior o envolvimento das partes no desenho do serviço, maior será o engajamento e lealdade posterior.

É sequenciado: um serviço é a sequência de ações relacionadas e deve ser visto por meio de duas lentes: Front Stage (onde as interações com os consumidores acontecem) e o Back Stage (o que acontece por trás do palco, a preparação e os trabalhos que acontecem durante a entrega do serviço).

É evidente: serviços são intangíveis, e podemos fazer com que artefatos físicos evidenciem ou moderem a expectativa e disponibilidade de um determinado serviço. Um exemplo clássico, em hotéis, é o chocolate em cima de uma cama arrumada

É holístico: o ambiente inteiro em que um serviço é prestado deve ser considerado. Obviamente é uma ilusão pensar que todos os detalhes serão trabalhados, mas devemos sempre ter a intenção de observar o contexto maior em que o serviço é prestado – conscientemente notar quais são os caminhos alternativos em que o consumidor irá acessar o serviço é uma enorme vantagem competitiva. Pensar nos aspectos humanos e organizacionais é imperativo.

Gostou do post? Comente, curta e Compartilhe.

Precisando de ajuda? Clique aqui e saiba como podemos te ajudar.

O que pode estar atrapalhando seus negócios

As quatro regras de ouro para NÃO gerar negócios na internet

1) Jogue tudo na mão do “sobrinho”

Como não sai da frente do computador, ninguém melhor do que ele para fazer o site da empresa, não é mesmo? Acontece que a construção de um site há muito tempo deixou de levar em conta apenas a capacidade de chamar a atenção com animações, músicas e outras pirotecnias. Para ser capaz de gerar oportunidades, hoje é preciso levar em conta a “usabilidade”, ou seja, a facilidade e a praticidade em acessar o conteúdo que se deseja sem ter de ir de lá para cá ou ter a atenção desviada. Quanto melhor for a usabilidade, maior será a chance das pessoas que visitam o site de se concentrar no que realmente interessa.

Se você vai deixar o site da empresa na mão do seu sobrinho, assegure-se que ele conheça este conceito.

2) Transforme o site na versão eletrônica do seu folder comercial

Um site hoje pode ser equipado com uma série de recursos, de acordo com a finalidade desejada. Se a intenção é apresentar a empresa, produtos e serviços, é possível fazer uso não só de textos e imagens mas também de áudio (podcasts), vídeos e apresentações em slides. Se a ideia é facilitar a comunicação com os consumidores e clientes, pode fazer uso de e-mails, formulários e chats. Limitar o site da empresa a uma versão eletrônica do seu folder comercial é como dispor de um moderno smartphone, equipado com os mais diversos recursos, e só utilizá-lo para fazer algumas chamadas.

3) Quando o site estiver no ar, esqueça-se dele

As empresas despendem grande esforço para desenvolver o seu site e, quando finalmente ele fica pronto, simplesmente parecem esquecê-lo. Na velocidade em que acontecem as coisas na internet, as informações se desatualizam, surgem novos recursos e tecnologias e num espaço de tempo mais curto do que se imagina o site antes novo e moderno parece ter sido feito há décadas. Para os clientes e prospects que o visitam, é como se a própria empresa tivesse parado no tempo.



Por esse motivo, manter o conteúdo sempre atualizado e estar atento às tendências de layout e usabilidade é essencial não só para a manutenção do site, mas para a própria imagem da empresa no mercado.

4) O site é a própria propaganda, não gaste mais dinheiro com isso

É comum se pensar que o site é a propaganda da empresa, por isso não há necessidade de se divulgá-lo. Na verdade, ter um site é garantir o seu espaço em um imenso mercado chamado internet que, como em outros mercados, possui milhares de empresas também competindo pela atenção dos potenciais clientes. De pouco adianta ter produtos diferenciados, apresentados em um site moderno e atualizado, se poucos sabem que ele existe.

O avanço da rede de computadores passa a ocupar um papel central nas interações sociais e em nosso dia a dia. Estar inserido na internet aumenta as possibilidades de bons negócios entre empresas e clientes.

fonte web: http://www.administradores.com.br

Gostou do post? Comente, curta e Compartilhe.

Precisando de ajuda? Clique aqui e saiba como podemos te ajudar.

Desenvolvimento de sites, manutenção e suporte

Nós da M DESIGN somos especializados em WordPress, SEO e Web design. Analisamos, desenvolvemos e implantamos todas as estratégias necessárias para que você possa tirar o máximo proveito do seu negócio digital.

Ações integradas visam tirar o maior proveito das estratégias para o seu negócio.

A nossa equipe estará pronta para lhe atender nas seguintes tarefas abaixo:

  • hospedagem;
  • registro ou renovação do domínio
  • criação (design) ou remodelação (redesign);
  • administração do website;
  • atualizações;
  • segurança;
  • otimização;
  • criação e administração de Fanpage;
  • criação de conteúdos;
  • Consultoria e
  • SEO

Saiba mais clicando aqui.