site-de-sucesso-dicas-milton-design

A internet, fornece condições para que pessoas construam e distribuam conhecimentos cada vez mais de forma colaborativa.

Com o surgimento de ferramentas de construção rápida de páginas web, precipitou um aumento descontrolado gerando caos informacional, onde a busca de informações relevantes e a navegação podem tornar a tarefa difícil aos internautas.

Diante disso, investigam-se princípios, técnicas e métodos de Arquitetura de Informação de sites permitindo desenvolvimento de ambientes informacionais digitais mais eficientes.

A Arquitetura da Informação teve sua origem nos anos 1960 através do designer gráfico e arquiteto Richard Saul Wurman, onde, na tentativa de descrever como: construções, transportes e pessoas interagiam entre si no ambiente urbano, objetivando saber como essas informações poderiam ser reunidas, organizadas e apresentadas de diversas formas e a públicos diversos.




A partir de uma visão ampla, a Arquitetura é responsável pelo planejamento e pela construção de estruturas e locais físicos, como, a entrada principal de um edifício; os números de andares; quantos meios de acesso aos demais andares: se por elevador social, de serviço, escadas, etc., as necessidades de locomoção, dentre outras informações.

De forma análoga, é deste modo que a Arquitetura de Informação atua sobre os web sites, determinando primeiramente o público e objetivos, e a forma de atingí-los com eficácia e eficiência. Por meio de desenhos, tenta-se traçar os possíveis caminhos identificando o que pode ser interessante para o visitante.

Para Straioto, a Arquitetura da Informação refere-se ao desenho das informações: texto, imagens e multimídia que são apresentados no computador, a classificação dessas informações em agrupamentos de acordo com os objetivos do site e as necessidades do usuário.

Rosenfeld e Morville apresentam algumas definições sobre a Arquitetura da Informação:

  1. Combinação entre esquemas de organização, nomeação e navegação dentro de um sistema de informação;
  2. Design estrutural de um espaço de informação a fim de facilitar a realização de tarefas e o acesso intuitívo a conteúdos;
  3. É a ciência de estruturar e classificar websites e intranets a fim de ajudar as pessoas a encontrar e a gerenciar informação;
  4. É uma disciplina emergente e uma continuidade de práticas, focada em trazer para o contexto digital os princípios de design e da arquitetura.

Rosenfeld e Morville afirmam ainda que, a Arquitetura da Informação é constituída por sistemas de organização, navegação, rotulagem e busca, visando a criação de estruturas digitais que priorizam a organização em consonância com o conteúdo, o contexto e o usuário potencial.

Para Nielsen, o objetivo da Arquitetura da Informação deve ser o de estruturar o site “para espelhar as tarefas dos usuários e suas visões do espaço de informação”.

Dessa forma, analisando os sistemas da Arquitetura da Informação Digital em módulos, pode-se observar que o sistema de organização como um todo é responsável pela estruturação dos conteúdos que irão compor o website e é nele que terão que ser bem definidos os critérios de disposição dos itens informacionais, observando os esquemas e/ou estruturas que melhor satisfaçam a necessidade dos usuários sem comprometer a navegabilidade do web site.

Então, gostou do post, foi útil? Comente, curta e Compartilhe.

Agora, você pode estar precisando ou sabe de alguém que esteja precisando CRIAR ou REFAZER UM SITE para um negócio ou melhorar o posicionamento no Google? Pode enviar uma mensagem ou chame no Whatsapp, que te ajudo nessa questão.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer se juntar a discussão?
Sinta-se à vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *